Nossa história..

A história do Pedroso se funde com a de Cotia. Nesse pouco mais de um século, a cidade se desenvolveu, a população foi crescendo e o Supermercado Pedroso acompanhou e vivenciou década por década, uma quase vila se tornando uma cidade com pouco mais de 235 mil habitantes.

O Supermercado Pedroso teve início oficialmente em 1914, com a abertura de um armazém de secos e molhados por Joaquim Horácio Pedroso (conhecido na cidade como Nhô Quim). Entretanto, foi apenas em 2014, que seus descendentes descobriram a real idade da empresa através de uma nota de venda (ao lado).

A primeira nota fiscal, encontrada na igreja católica Nossa Senhora do Monte Serrat, é de 1912 – quando o pequeno armazém ainda era batizado com outros nomes, como Casa São José e Empório Cotiano. “A nota fiscal ainda era selada e a razão social da igreja na época era Fábrica Matriz”, conta Silvio José Pedroso, neto do fundador. Em 1914, a empresa ganha o sobrenome da família e passa a ser denominada Pedroso.

Cliente Top, sucesso garantido

Em 2017 o Supermercado Pedroso lançou o Cliente Top, com ofertas exclusivas e vantagens para quem estiver cadastrado. Já são mais de 25 mil clientes que aproveitam semanalmente as ofertas TOP. Para obter essas vantagens é fácil e rápido. É só entrar no site se cadastrar e aproveitar os preços baixos.

Crescendo com a cidade de Cotia

Em 1913, Cotia recebia os primeiros imigrantes japoneses que deram origem a uma evolução técnico-cultural com a construção da Praça Japonesa, um marco na cidade, e a Cooperativa Agrícola de Cotia – que a partir de 1928 se transformou em uma das mais importantes e rentáveis do país.

O Pedroso participou do crescimento da cidade, abastecendo seus novos moradores. Joaquim Horácio Pedroso ganhou um sócio no ano de 1945, seu filho Silvio José Pedroso. Em 1946, a população de Cotia ganhava mais qualidade de vida com a chegada da água encanada, porém nem todas as pessoas tinham esta comodidade, de alto custo na época.

A partir da década de 70, indústrias de grande porte se instalaram ao longo da Rodovia Raposo Tavares. Desde então, Cotia teve um crescimento acima da média do Estado. Sua população, que não passava de 50 mil pessoas, superou a casa dos 110 mil habitantes. Com o desenvolvimento, várias estradas locais foram asfaltadas. Com o desmembramento de Vargem Grande Paulista (na época Raposo Tavares), a cidade tornou-se um distrito próspero, o que atraiu um grande número de migrantes de outros municípios e estados.

Em 1971, o comércio de seu Nhô Quim deixou de ser um empório e tornou-se um supermercado, oferecendo autosserviço com credibilidade e excelência.